Visitas aos Doentes - Estudos Bíblicos Adventistas

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Visitas aos Doentes

A Bíblia Responde > XIV – Serviço Cristão
A Bíblia Responde - Capítulo nº 14 - Serviço Cristão

1. Por que, dentre outras coisas, louvará Cristo afinal os justos?

"Adoeci, e visitastes-Me." S. Mat. 25:36.

2. Por que, em Seu ministério terrestre, curava Cristo os doentes?

"Para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta Isaías, que diz: Ele tomou sobre Si as nossas enfermidades, e levou as nossas doenças." S. Mat. 8:17.

3. Que move a compaixão de Cristo?

"As nossas enfermidades." Heb. 4:15. (Trad. Brasileira.)

4. Que alívio levou Ele à casa do apóstolo Pedro?

"E Jesus, entrando em casa de Pedro, viu a sogra deste jazendo com febre. E tocou-lhe na mão, e a febre a deixou; e levantou-se, e serviu-os." S. Mat. 8:14 e 15.

5. Que exemplo nos deixou Ele?

"Andou fazendo o bem, e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com Ele." Atos 10:38. "Qual Ele é, somos nós também neste mundo." I S. João 4:17.

6. Que não devemos esquecer em nosso trabalho em favor dos doentes?

"Orai uns pelos outros para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos." S. Tia. 5:16.

Sábios Conselhos Sobre Visitas a Doentes

"É uma bondade mal dirigida, uma falsa ideia de cortesia, que leva a visitar muito os enfermos. Os doentes que se encontram muito mal não devem receber visitas. A excitação que acompanha a recepção dos visitantes fatiga o enfermo numa altura em que tem a máxima necessidade de repouso e tranquilidade.

"Para o convalescente ou paciente que sofre de doença crónica constitui por vezes um prazer e um benefício saber que é lembrado com afeto; mas esta certeza transmitida por uma mensagem de simpatia ou por alguma pequena lembrança surtirão geralmente melhor efeito do que uma visita pessoal, e sem perigo de dano." — Ciência do Bom Viver, págs. 191 e 192.

Com isto não quer a autora dizer que não devamos visitar os doentes, mas sim que devemos ter o senso da conveniência e oportunidade. Se o doente não está mal, às vezes até deseja receber visitas. Estas, porém, não devem ser demoradas.
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal