Valor do Cântico - Estudos Bíblicos Adventistas

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Valor do Cântico

A Bíblia Responde > XIII – Oração e Culto Público
A Bíblia Responde - Capítulo nº 13 - Oração e Culto Público

1. Quão cedo, na história do mundo, ouvimos que houve cântico?

"Onde estavas tu, quando Eu fundava a Terra? ... Quando as estrelas da alva juntas alegremente cantavam, e todos os filhos de Deus rejubilavam?" Jó 38:4-7.

2. Que fez Israel quando se viu libertado do Egito?

"Então cantou Moisés e os de Israel este cântico ao Senhor. ... O Senhor é a minha força, e o meu cântico; Ele me foi por salvação; ... por isso O exaltarei." Êxo. 15:1 e 2.

3. De que modo manifestaram os anjos sua alegria por ocasião do nascimento de Cristo?

"E no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo: Glória a Deus nas alturas, paz na Terra, boa vontade para com os homens." S. Luc. 2:13 e 14.

4. Com que, é-nos dito, devemos apresentar-nos ao Senhor?

"Servi ao Senhor com alegria; e apresentai-vos a Ele com canto." Sal. 102:2. Ver II Crón. 29:30.

5. Segundo Davi, como é considerado por Deus esse culto?

"Louvarei o nome de Deus com cântico, e engrandecê-Lo-ei com ação de graças. Isto será mais agradável ao Senhor do que o boi ou o bezerro que tem pontas e unhas." Sal. 69:30 e 31.

6. Que instruções, dá S. Paulo quanto ao cântico?

"A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos, e cânticos espirituais; cantando ao Senhor com graça em vosso coração." Col. 3:16. Ver também Efés. 5:19; S. Tia. 5:13; Sal. 149:5 e 6.

A música, como a poesia e as flores, é, por natureza, própria para elevar e enobrecer, devendo portanto ter seu lugar no culto de Deus, bem como na vida e experiência de Seu povo. Ela se adapta a todas as disposições e sentimentos da alma humana e, muitas vezes, quando falham outros meios, tem ela tocado corações. Depois da oração, a música parece o mais apropriado meio de culto.

"A história dos cânticos da Bíblia está repleta de sugestões quanto aos usos e benefícios da música e do canto. A música muitas vezes é(pervertida para servir a fins maus, e assim se torna um dos poderes mais sedutores para a tentação. Corretamente empregada, porém, é um dom precioso de Deus, destinado a erguer os pensamentos a coisas altas e nobres, a inspirar e elevar a alma.

"Assim como os filhos de Israel, jornadeando pelo deserto, suavizavam pela música de cânticos sagrados a sua viagem, Deus ordena a Seus filhos hoje que alegrem a sua vida peregrina. Poucos meios há mais eficientes para fixar Suas palavras na memória, do que repeti-las em cânticos. E tal cântico tem maravilhoso poder. Tem poder para subjugar as naturezas rudes e incultas; poder para suscitar pensamentos e despertar simpatia, para promover a harmonia e ação e banir a tristeza e os maus pressentimentos, os quais destroem o ânimo e debilitam o esforço." — Educação, págs. 166-167.

7. Que instrumentos, viu João, possuía os santos?

"E vi ... os que ... tinham as harpas de Deus." Apoc. 15:2.

8. Que cântico entoarão eles?

"E cantavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro dizendo: Grandes e maravilhosas são as Tuas obras, Senhor Deus todo-poderoso! justos e verdadeiros são os Teus caminhos, ó Rei dos santos!" Apoc. 15:3. Ver Sal. 87:7.
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal