Que foi Abolido por Cristo? - Estudos Bíblicos Adventistas

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Que foi Abolido por Cristo?

A Bíblia Responde > VIII – A Lei de Deus
A Bíblia Responde - Capítulo nº 08 - A Lei de Deus

1. Que efeito teve a morte de Cristo na cruz sobre todo o sistema sacrifical?

“Depois das sessenta e duas semanas será tirado o Messias. E Ele firmará um concerto com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares." Dan. 9:26 e 27.

2. Que pregou Cristo na cruz?

“Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz.” Col. 2:14. '

3. Que aboliu Ele assim?

“Na Sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em Si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz, e pela cruz reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades.” Efés. 2:15 e 16.

4. A que pertenciam as ordenanças que foram assim abolidas?

“Ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da Lua nova, ou dos sábados, que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo.” Col. 2:16 e 17.

5. De que declaração aprendemos que estas ordenanças se referiam ao sistema sacrificial?

“Porque tendo a lei a sombra dos bens futuros, e não a imagem exatadas coisas, nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem cada ano, pode aperfeiçoar os que a eles se chegam.” Heb. 10:l.

6. Que ocorreu por ocasião da crucifixão, indicando que o sistema típico fora abolido por Cristo?

“E eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo; e tremeu a terra, e fenderam-se as pedras.” S. Mat. 27:51,

7. Em que linguagem é isto declarado?

“Então disse: Eis que venho, para fazer, ó Deus, a Tua vontade. Tira o primeiro, para estabelecer o segundo.” Heb. l0:9.

8. Qual é o primeiro que Cristo tirou?

“Como acima diz: Sacrifício e oferta e holocaustos e oblações pelo pecado não quiseste, nem Te agradaram (os quais se oferecem segundo a lei.)” Heb. 10:8.

Tira o primeiro.” A relação plenamente indica que o que Cristo tirou foi o cerimonialismo expresso no serviço típico dos sacrifícios e ofertas, e que o que estabeleceu, dando-Se a Si mesmo para fazer a vontade de Deus, foi a exemplificação para o crente fazer a vontade de Deus. Tornou assim possível a resposta à oração que ensinara aos discípulos: “Seja feita a Tua vontade, assim na Terra como no Céu." Em vez de abolir a lei moral Cristo tomou essa providência para que todo que nEle crê possa tornar-se observador da lei.

O termo primeiro, refere-se aqui aos sacrifícios e ofertas. Cristo tira-os, isto é mostra que eles nada significam para a remoção do pecado. Declara sua ineficácia, bem como Seu propósito de aboli-los. 'Para estabelecer o segundo' -- a saber, a execução da vontade de Deus... . Caso houvessem sido eficazes, não teria havido necessidade de Sua vinda  fim de fazer propiciação.” Dr.Alberto Barnes, em Heb. 10:9.

9. Em que declaração feita à mulher no poço de Jacó, .deu Jesus a entender que o sistema cerimonial de culto seria abolido?

“Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-Me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai.” S. João 4:2l.

O culto dos judeus centralizava-se no sistema típico, ou serviço ritual, do templo, “em Jerusalém” ao passo que os samaritanos haviam instituído um serviço rival “neste monte” - Monte Gerizim. Em Sua declaração a mulher de Samaria, Jesus indicou, pois, que próximo estava o tempo em que todo o serviço típico seria abolido

10. Que caso ocorreu sobre esta questão, no tempo dos apóstolos?

“Alguns que tinham descido da Judeia ensinavam assim os irmãos: Se vos não circuncidardes, conforme o uso de Moisés, não podeis salvar-vos.” Atos 15:l.

11. Que exigência faziam esses ensinadores vindos da Judéia no tocante à lei cerimonial?

“Porquanto ouvimos que alguns que saíram dentre nós vos perturbaram com palavras, e transtornaram as vossas almas, [dizendo, precisais circuncidar-vos e guardar a lei] não lhes tendo nós dado mandamento.” Atos 15:24.

12. Depois de conferenciarem sobre o caso, a que decisão chegaram os apóstolos?

“Na verdade pareceu bem ao Espírito Santo, e a nós não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias: Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue e da carne sufocada, e da fornicação; das quais coisas fazeis bem se vos guardardes. Bem vos vá.” Atos 15:28 e 29.

13. Que acusação foi feita contra Estêvão quanto â sua atitude para com a lei cerimonial?

“E apresentaram falsas testemunhas, que diziam: Este homem não cessa de proferir palavras blasfemas contra este santo lugar e a lei; porque nós lhe ouvimos dizer que esse Jesus Nazareno há de destruir este lugar e mudar os costumes que Moisés nos deu.” Atos 6:13 e 14.

14. Que acusação semelhante foi feita contra o apóstolo S.Paulo?

“Este persuade os homens a servir a Deus contra a lei.” Atos 18:13.

15. Que declaração fez S. Paulo a respeito de sua fé e maneira de servir a Deus?

“Isto, porém, te confesso, que segundo aquele caminho a que chamam heresia, assim sirvo ao Deus de nossos pais, crendo tódas as coisas que estão escritas por toda a lei, e nos profetas.” Atos 24:14. (Versão Trinitária.)

A acusação feita contra Estêvão e Paulo não se baseava em qualquer violação da lei moral, mas nos ensinos deles quanto à lei cerimonial; e a confissão de "S. Paulo de que era culpado do que eles chamavam heresia significava simplesmente que ele deles divergia quanto à obrigação de ainda observar os preceitos da lei que lhes era imposta “até ao tempo da correcção.” O simples fato de que tais acusações foram feitas contra esses expoentes e ensinadores do evangelho, mostra que, ao seu modo de ver, a lei cerimonial fora abolida com a morte de Cristo, e que tal como a entrega da lei moral no Sinai, o desígnio dela era conduzir os homens a Cristo.

16. Qual é uma das funções da lei moral?

“De maneira que a lei nos serviu de aio, para nos conduzir a Cristo, para que pela fé fôssemos justificados.” Gál. 3:24.

17. Como é em outra parte apresentado este mesmo ensino?

“Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê.” Rom. 10 :4.

A versão inglesa de Murdock, do Novo Testamento siríaco reza, neste texto; “Porque o Messias é o alvo da lei, para justiça de todo aquele que nEle crê.”

18. Em que declaração é feito idêntico' uso do termo fim?

“Alcançando o ƒim da vossa fé, a salvação das almas.” I S. Ped. 1:9.

Ver também I Tim. 1:5;  - S. Tia. 5:11

Ora, o fim do mandamento é o amor de um coração puro, e de uma boa consciência, e de uma fé não fingida. I Timóteo 1:5

Eis que temos por bem-aventurados os que sofreram. Ouvistes qual foi a paciência de Jó, e vistes o fim que o Senhor lhe deu; porque o Senhor é muito misericordioso e piedoso. Tiago 5:11

Na lei cerimonial havia “a sombra das coisas futuras,” tipo da obra propiciatória de Cristo, nosso grande Sumo Sacerdote. A lei moral confere o conhecimento do pecado, põe o pecador sob condenação e força-0 a ir a Cristo para obtenção de perdão e purificação. A lei cerimonial foi abolida pela obra de Cristo, mas a moral foi estabelecida tanto por Sua vida como por Sua morte.

19. Que testemunho deu Jesus no tocante ã Sua relação para com a lei e os profetas?

“Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir.” S. Mat. 5:17.

“Cristo guardou a lei. Se a tivesse alguma vez quebrado, teria que morrer por Si mesmo; mas porque era Cordeiro imaculado e incontaminado, Sua morte propiciatória é eficaz para vós e para mim. Não -tinha pecado próprio pelo qual expiar, de maneira que Deus Lhe aceitou o sacrifício. Cristo é o fim da lei para justiça de todo aquele que crê. Somos justos aos olhos de Deus porque a justiça divina que é pela fé em J es`us Cristo, é para todos e por todos os que crêem.” - Wefighed and Wafntfifng, D. L. Moody, págs. 123 e 124. Ver também as notas nas págs. 322, 323, 329 e 335.
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal