Memória Divina - Estudos Bíblicos Adventistas

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Memória Divina

A Bíblia Responde > VX – O Sábado
A Bíblia Responde - Capítulo nº 09 - O Sábado

1. Que deve permanecer através de todas as gerações?

Salmos 135:13 - O teu nome, ó SENHOR, dura perpetuamente, e a tua memória, ó SENHOR, de geração em geração.

Memória: “Monumento comemorativo de pessoa célebre ou de sucesso notável” definição de dicionário.

2. Que ilustração disso nos dá a bíblia?

Josué 4:7 - Então lhes direis que as águas do Jordão se separaram diante da arca da aliança do SENHOR; passando ela pelo Jordão, separaram-se as águas do Jordão; assim estas pedras serão para sempre por memorial aos filhos de Israel.

3. Que deviam essas pedras comemorar?

Josué 4:21,22 - E falou aos filhos de Israel, dizendo: Quando no futuro vossos filhos perguntarem a seus pais, dizendo: Que significam estas pedras? Fareis saber a vossos filhos, dizendo: Israel passou em seco este Jordão.

Essas pedras deviam ser um memorial perene, ou lembrança, da passagem de Israel a seco através do Jordão.

4. Que outro memorial foi instituído para comemorar outra assinalada providência em favor de Israel?

Êxodo 12:14 - E este dia vos será por memória, e celebrá-lo-eis por festa ao SENHOR; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo.

Esse dia de Páscoa era uma memória periódica, a ser observada no décimo quarto dia do primeiro mês de cada ano, dia em que os Israelitas foram libertados do cativeiro do Egipto, e sua celebração devia ser de sete dias, durante os quais se comeriam pães asmos, em comemoração daquele acontecimento. Ver Êxodo 13:3-9

Êxodo 13:3-9 - E Moisés disse ao povo: Lembrai-vos deste mesmo dia, em que saístes do Egito, da casa da servidão; pois com mão forte o SENHOR vos tirou daqui; portanto não comereis pão levedado. Hoje, no mês de Abibe, vós saís. E acontecerá que, quando o SENHOR te houver introduzido na terra dos cananeus, e dos heteus, e dos amorreus, e dos heveus, e dos jebuseus, a qual jurou a teus pais que te daria, terra que mana leite e mel, guardarás este culto neste mês. Sete dias comerás pães ázimos, e ao sétimo dia haverá festa ao SENHOR. Sete dias se comerá pães ázimos, e o levedado não se verá contigo, nem ainda fermento será visto em todos os teus termos. E naquele mesmo dia farás saber a teu filho, dizendo: Isto é pelo que o SENHOR me tem feito, quando eu saí do Egito. E te será por sinal sobre tua mão e por lembrança entre teus olhos, para que a lei do SENHOR esteja em tua boca; porquanto com mão forte o SENHOR te tirou do Egito.

5. É propósito divino que Sua grande obra da criação dos Céus e da terra seja lembrada?

Salmos 111:2-4 - Grandes são as obras do SENHOR, procuradas por todos os que nelas tomam prazer. A sua obra tem glória e majestade, e a sua justiça permanece para sempre. Fez com que as suas maravilhas fossem lembradas; piedoso e misericordioso é o SENHOR.

6. Que ordenou Deus aos homens para observarem em memória dessa grande obra?

Êxodo 20:8-11 - Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas. Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o SENHOR o dia do sábado, e o santificou.

7. De que deveria esse memorial ser um sinal?

Ezequiel 20:20 - E santificai os meus sábados, e servirão de sinal entre mim e vós, para que saibais que eu sou o SENHOR vosso Deus.

8. Por quanto tempo deveria ser o Sábado, um sinal do verdadeiro Deus?

Êxodo 31:17 - Entre mim e os filhos de Israel será um sinal para sempre; porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, e ao sétimo dia descansou, e restaurou-se.

É manifesto que o objectivo do Sábado era conservar a memória de Deus como criador, e caso fosse fielmente observado desde o seu principio, não haveria agora um único pagão ou idólatra em toda a face da terra.

9. De que coisas, além da criação, deveria Israel se lembrar quando observasse o Sábado?

Deuteronómio 5:15 - Porque te lembrarás que foste servo na terra do Egito, e que o SENHOR teu Deus te tirou dali com mão forte e braço estendido; por isso o SENHOR teu Deus te ordenou que guardasses o dia de sábado.

Existe neste texto profunda significação, não aparente para os que não estão familiarizados com os fatos. No Egipto, em virtude da opressão e do ambiente idólatra, a observância do sábado tornara-se não somente esquecida, mas de todo impossível. Foram libertados do cativeiro a fim de que pudessem observar a lei de Deus (Sal. 105:43-45), e particularmente o sábado, o grande selo, sinal e instituição comemorativa da lei. A lembrança de seu cativeiro e opressão no Egipto devia ser um incentivo adicional para a observância do sábado na terra da liberdade. O sábado, portanto, além de ser uma memória da criação, devia ser-lhes uma memória do libertamento do cativeiro, e do grande poder divino manifestado então. E como o Egipto constitui o símbolo de todo aquele que permanece sob a escravidão do pecado, assim deve o sábado ser observado por toda alma salva, como memória do libertamento dessa escravidão pelo grandioso poder de Deus, por Jesus Cristo.

10. De que mais diz deus dever o Sábado ser um sinal ou lembrança do Seus povo?

Ezequiel 20:12 - E também lhes dei os meus sábados, para que servissem de sinal entre mim e eles; para que soubessem que eu sou o SENHOR que os santifica.

A santificação é uma obra de redenção - santos os pecadores, ou seres não santificados. Como para a obra da criação mesma, isso requer poder criador. Ver Sal. 51:10; S. João 3:3 e 6; Efés. 2:10. E como o sábado é o sinal apropriado ou memória do divino poder criador, onde quer 'que se manifeste, quer na criação ou no libertamento do cativeiro humano, quer no libertamento da escravidão do pecado, deve ele ser guardado como sinal da obra de santificação. Esta deve ser uma grande razão para que os santos o observem através de toda a eternidade. Ele lhes fará lembrar não somente sua própria criação e a do Universo, como também sua redenção.

11. Por meio de quem temos Santificação?

I Coríntios 1:30 - Mas vós sois dele, em Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção;

Assim, sendo o sábado um sinal ou memória de santificação, e como Jesus Cristo é Aquele por meio de quem se realiza a obra de santificação, o sábado é um sinal ou memória do que Cristo é para o crente. Por meio do sábado, pois, pretende Deus que o crente e Cristo deviam estar intimamente ligados.

12. Que declaração dos remidos mostra que eles se lembrarão do divino poder criador?

Apocalipse 4:11 - Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas.

13. De quanto em quanto tempo se ajuntarão eles para adorar o Senhor?

Isaías 66 :22,23 - Porque, como os novos céus, e a nova terra, que hei de fazer, estarão diante da minha face, diz o SENHOR, assim também há de estar a vossa posteridade e o vosso nome. E será que desde uma lua nova até à outra, e desde um sábado até ao outro, virá toda a carne a adorar perante mim, diz o SENHOR.

O sábado, que é a memória do divino poder criador, nunca deixará de existir. Quando este pecaminoso estado de coisas der lugar à nova terra sem pecado, permanecerá o fato sobre que se baseia a instituição do sábado; e aqueles a quem dado viver na nova terra, comemorarão ainda o divino poder criador, ao mesmo tempo que entoarão o cântico de Moisés e do Cordeiro.

Apocalipse 20:3 - E cantavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: Grandes e maravilhosas são as tuas obras, Senhor Deus Todo-Poderoso! Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei dos santos.

Apocalipse 22:1,2 - E mostrou-me o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. No meio da sua praça, e de um e de outro lado do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a saúde das nações.
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal