Hebreus Capítulo nº 10 - Estudos Bíblicos Adventistas

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Hebreus Capítulo nº 10

Bíblia Online > Hebreus
A eficácia do sacrifício de Cristo

1 Ora, visto que a lei tem sombra dos bens vindouros, não a imagem real das coisas, nunca jamais pode tornar perfeitos os ofertantes, com os mesmos sacrifícios que, ano após ano, perpetuamente, eles oferecem.

2  Doutra sorte, não teriam cessado de ser oferecidos, porquanto os que prestam culto, tendo sido purificados uma vez por todas, não mais teriam consciência de pecados?

3  Entretanto, nesses sacrifícios faz-se recordação de pecados todos os anos,

4  porque é impossível que o sangue de touros e de bodes remova pecados.

5  Por isso, ao entrar no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste; antes, um corpo me formaste;

6  não te deleitaste com holocaustos e ofertas pelo pecado.

7 Então, eu disse: Eis aqui estou (no rolo do livro está escrito a meu respeito), para fazer, ó Deus, a tua vontade.

8  Depois de dizer, como acima: Sacrifícios e ofertas não quiseste, nem holocaustos e oblações pelo pecado, nem com isto te deleitaste (coisas que se oferecem segundo a lei),

9  então, acrescentou: Eis aqui estou para fazer, ó Deus, a tua vontade. Remove o primeiro para estabelecer o segundo.

10  Nessa vontade é que temos sido santificados, mediante a oferta do corpo de Jesus Cristo, uma vez por todas.

11  Ora, todo sacerdote se apresenta, dia após dia, a exercer o serviço sagrado e a oferecer muitas vezes os mesmos sacrifícios, que nunca jamais podem remover pecados;

12  Jesus, porém, tendo oferecido, para sempre, um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à destra de Deus,

13  aguardando, daí em diante, até que os seus inimigos sejam postos por estrado dos seus pés.

14  Porque, com uma única oferta, aperfeiçoou para sempre quantos estão sendo santificados.

15  E disto nos dá testemunho também o Espírito Santo; porquanto, após ter dito:

16  Esta é a aliança que farei com eles, depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei no seu coração as minhas leis e sobre a sua mente as inscreverei,

17  acrescenta: Também de nenhum modo me lembrarei dos seus pecados e das suas iniqüidades, para sempre.

18  Ora, onde há remissão destes, já não há oferta pelo pecado.

Exortação à perserverança

19 Tendo, pois, irmãos, intrepidez para entrar no Santo dos Santos, pelo sangue de Jesus,

20  pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou pelo véu, isto é, pela sua carne,

21  e tendo grande sacerdote sobre a casa de Deus,

22  aproximemo-nos, com sincero coração, em plena certeza de fé, tendo o coração purificado de má consciência e lavado o corpo com água pura.

23  Guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar, pois quem fez a promessa é fiel.

24  Consideremo-nos também uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras.

25  Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima.

26  Porque, se vivermos deliberadamente em pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelos pecados;

27  pelo contrário, certa expectação horrível de juízo e fogo vingador prestes a consumir os adversários.

28  Sem misericórdia morre pelo depoimento de duas ou três testemunhas quem tiver rejeitado a lei de Moisés.

29  De quanto mais severo castigo julgais vós será considerado digno aquele que calcou aos pés o Filho de Deus, e profanou o sangue da aliança com o qual foi santificado, e ultrajou o Espírito da graça?

30  Ora, nós conhecemos aquele que disse: A mim pertence a vingança; eu retribuirei. E outra vez: O Senhor julgará o seu povo.

31  Horrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo.

32  Lembrai-vos, porém, dos dias anteriores, em que, depois de iluminados, sustentastes grande luta e sofrimentos;

33  ora expostos como em espetáculo, tanto de opróbrio quanto de tribulações, ora tornando-vos co-participantes com aqueles que desse modo foram tratados.

34  Porque não somente vos compadecestes dos encarcerados, como também aceitastes com alegria o espólio dos vossos bens, tendo ciência de possuirdes vós mesmos patrimônio superior e durável.

35  Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão.

36  Com efeito, tendes necessidade de perseverança, para que, havendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa.

37  Porque, ainda dentro de pouco tempo, aquele que vem virá e não tardará;

38  todavia, o meu justo viverá pela fé; e: Se retroceder, nele não se compraz a minha alma.

39  Nós, porém, não somos dos que retrocedem para a perdição; somos, entretanto, da fé, para a conservação da alma.
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal