Fazendo uma Imagem à Besta - Estudos Bíblicos Adventistas

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Fazendo uma Imagem à Besta

A Bíblia Responde > VI – A Segura Palavra dos Profetas
A Bíblia Responde - Capítulo nº 06 - A Segura Palavra dos Profetas

1. Quando foi ferida a cabeça papal da primeira besta de Apocalipse 13?

Em 1793-1798. Ver o ponto 8 de Reino e obra do anti cristo e o ponto 5 de um grande poder perseguidor deste capítulo.

2. Que viu o profeta surgir a esse tempo?

"E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como o dragão." Apoc. 13:11.

Wesley, em suas notas sobre Apocalipse 13, escritas em 1754, diz da besta de dois chifres: "Ainda não surgiu, embora não possa estar muito longe; pois deve aparecer no fim dos quarenta e dois meses da primeira besta."

O animal antecedente surgiu do "mar," que indica seu surgimento de entre os povos e nações do mundo então em existência (Apoc. 17:15); enquanto esta outra surge "da terra." Isto deve indicar que a última besta surgiria onde não houvesse "povos, e multidões, e nações, e línguas." Em 1798, quando o poder papal recebeu a ferida mortal, o Governo dos Estados Unidos, no hemisfério ocidental, foi a única grande nação autônoma a atingir a preeminência em território ainda não ocupado por povos, multidões e nações. Apenas nove anos antes (1789), adotavam os Estados Unidos sua constituição nacional.

A extensão do progresso dos Estados Unidos desde o seu surgimento como nação pode ser constatada dos seguintes fatos: O Território concedido aos Estados Unidos, em 1776, ao ser adotada a Declaração da Independência, foi apenas de meio milhão de milhas quadradas; em 1913 sua área, incluindo todas as possessões, era de 3.742.155, hoje se eleva a mais de cem milhões. Suas riquezas minerais, agrícolas, pastoris e industriais estão fora de estimação, fazendo-a a nação mais rica do globo; seu comércio é universal; quanto ao poder militar é colocada entre as "grandes potências" do mundo.

3. Qual é o caráter desse novo poder?

"Tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro." Apoc. 13:11.

Quão apropriadamente essas feições do cordeiro representam a jovem nação, fundada [a primeira a sê-lo] sobre os grandes princípios da liberdade civil e religiosa! Os dois chifres podem bem simbolizar esses dois princípios fundamentais do governo dos Estados Unidos.

4. Não obstante a semelhança de cordeiro' exteriorizada por esse poder, que faria ele, por fim?

"E falava como o dragão." Apoc. 13:11.

A voz do dragão é a voz de intolerância e perseguição. Isto indica que esta nação, que por mais de um século tem sido um farol de liberdade para todo o mundo, repudiará suas pacíficas profissões de liberdade civil e religiosa, e tornar-se-á um poder perseguidor. Para honra dessa nação, diga-se que nobres estadistas têm em grande parte detido a tendência para o cerceamento da liberdade. Mas ninguém poderá negar que, a par desses nobres esforços, guias religiosos de muito zelo e boas intenções, mas equivocados, têm procurado conseguir que certos usos religiosos tenham força de lei civil.

5. Quanto poder exercerá esse animal?

"E exerce todo o poder da primeira besta na sua presença, e faz que a Terra e os que nela habitam adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada." Apoc. 13:12.

A "primeira besta na sua presença" (Roma papal) exerceu o poder de perseguir e condenar à morte todos os que dela divergiam em questões religiosas. (Ver o estudo anterior.)

6. Que meio será empregado para fazer o povo volver a essa falsa adoração?

"E engana os que habitam na Terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta." Apoc. 13:14, primeira parte.

7. Que proporá esse poder que o povo faça?

"Dizendo aos que habitam na Terra que fizessem uma imagem à bes¬ta que recebera a ferida da espada e vivia." Apoc. 13:14, última parte.

A besta "que recebera a ferida da espada e vivia," é o papado. Era uma igreja vestida do poder civil. Noutras palavras, era a união da Igreja e do Estado, e o reforço de seus dogmas religiosos pelo poder civil, sob pena de confiscação de bens, prisão e morte. Uma imagem à besta seria outra organização eclesiástica revestida do poder civil — outra união da Igreja e do Estado — para, pela lei, fazer executar os dogmas religiosos.

8. Existe alguma evidência de que será feita uma tal imagem?

Grandes e influentes organizações, tais como a National Reform Association, o International Reform Bureau, a Lord's Day Alliance of Christ in America, foram fundadas por protestantes professos, e por anos têm trabalhado para conseguir a legislação dominical.

9. Segundo a sua constituição, qual é o objetivo declarado da National Reform Association?

"Garantir uma emenda à Constituição dos Estados Unidos que  indique ser esta uma nação cristã, e ponha todas as leis cristãs, instituições e costumes do governo sobre inegável base legal na lei fundamental do país." — Artigo 2 da Constituição.

O superintendente geral da National Reform Association, e redator do Christian Statesman propõe a seguinte emenda à Primeira Emenda da Constituição dos Estados Unidos:

"Como tirar das mãos dos secularistas uma arma poderosíssima: Fazer uma emenda à mais alta lei escrita do país, nossa Constituição Federal, de maneira que ela proclame claramente a vontade do Senhor das nações como regra de nossa vida nacional e norma de nossa conduta nacional ao tratar de todos os nossos problemas —- internos e externos, nacionais e internacionais. Como a Constituição se acha agora, o secularista perpetuamente a cita em sua defesa, proclamando alto e bom som que nela nada existe que sustente os usos cristãos, e forte e persistentemente exigindo que todos estes sejam omitidos na mesma, a fim de que seja posta em perfeita harmonia com aquela. Nossa resposta deve ser: Nunca! Mas nós, em vez disso, mudaremos o documento escrito, para que esteja em perfeita harmonia com o tradicional e assim forneça uma inegável base legal para tudo que de cristão temos em nossa vida e caráter nacionais." — Christian Statesman, agosto de 1921, pág. 25.

À primeira vista, uma declaração como essa pode parecer digna de endosso. Mas um exame mais detido revela um arrazoamento basicamente idêntico ao empregado pelos guias religiosos de épocas passadas, os quais perseguiam todos os que deles diferissem. Se as leis do país regulassem as observâncias religiosas, um homem poderia ser forçado a assistir aos cultos da igreja, a ser batizado, ou a pagar para manutenção dos direitos espirituais.

10. Como trata essa associação à Igreja Católica, nesse ponto?

"Cordial e alegremente, reconhecemos que nas repúblicas sul americanas, França e outros países europeus, os católicos, romanos, são os verdadeiros advogados do cristianismo nacional, e opõem-se a toda proposta do secularismo. ... Onde quer que desejarem cooperar em combater o incremento do ateísmo político, com prazer nos uniremos numa assembleia mundial para a promoção do cristianismo nacional, a qual deverá ser realizada em dia não muito distante. Muitos países só poderão ser representados por católicos, romanos." — Christian Statesman, de 11 de dezembro de 1884, órgão oficial da National Reform Association.

11. Que ordenou o papa a todos os católicos?

A 7 de setembro de 1947, o Papa Pio XII declarou que "já passou, nos campos religiosos e moral, o tempo para reflexão e planeamento e chegou o 'tempo para a ação'." Disse mais que "a batalha nos campos religiosos e moral girava em torno de cinco pontos: Cultura religiosa, a santificação do domingo, a salvação da família cristã, justiça social e lealdade e veracidade nos negócios." — Evening Star (Washington, D. C.), 8 de setembro de 1947.

12. Qual é o objetivo da Associação Internacional de Reforma?

"O Reform Bureau é o primeiro 'fortim cristão' estabelecido na capital federal para defender perante o governo todas as denominações." — "História de Bureau Internacional" por seu fundador e superintendente, Rev. F. Crafts, pág. 2.

Estabelecer leis dominicais compulsórias é um dos principais objetivos dessa e doutras organizações semelhantes. Ver págs. 61 e 65 da obra mencionada acima.

13. Quais são os objetivos da "Aliança do Dia do Senhor," nos Estados Unidos?

"Esta organização se propõe a ajudar, de todas as maneiras possíveis, a resguardar o domingo como instituição civil. Nossa segurança nacional requer o ativo apoio de todos os bons cidadãos na mantença de nosso dia americano de descanso. Devem ser decretadas e postas em vigor leis dominicais." Citado, sob o título de "princípios contidos na Constituição," pela organização então denominada American Sabbath Union, no Twenty-fifth Annual Report (1913) — Vigésimo Quinto Relatório Anual da Sociedade "The Lord's Day Alliance."

14. Qual é o propósito do Concílio Federal das Igrejas de Cristo na América?

"Que as grandes corporações religiosas de nossa Terra se devem unir" para tratar de "questões tais como casamento e divórcio, profanação do domingo, males sociais" etc.— Relatório do Concílio Federal (1908), págs. 5 e 6.

15. Como propõe o Concílio seja tratado o assunto da "profanação do domingo"?

"Toda profanação dos reclamos e da santidade do dia do Senhor deve ser energicamente combatida pela imprensa, por alianças e associações dominicais, e estabelecida uma lei que proteja e preserve este baluarte de nossa cristandade americana." — Idem, pág. 103.

Pode-se ver assim que o estabelecimento de leis para a obrigatoriedade da observância dominical é feição capital em todas essas organizações, em seus esforços por "cristianizar" a nação. Ao fazer isso muitos não podem ver que estão repudiando os princípios do cristianismo, do protestantismo, e da Constituição dos Estados Unidos, e caindo diretamente nas mãos do poder que originou o repouso dominical — o Papado. (Ver o estudo da pág. 380.)

16. Que resolução da Federação Americana das Sociedades Católicas indica que os católicos prazenteiramente "darão as mãos" ao protestantismo para estabelecer leis que obriguem à observância do domingo?

"Nossas sociedades em várias partes dos Estados Unidos se têm empenhado na abolição do trabalho aos domingos, e se têm batido pelo fechamento do correio aos domingos." — Décima Convenção Anual da Federação Americana das Sociedades Católicas, Columbus, Ohio, 20-24 de agosto de 1911.

Com a ativa cooperação da organização protestante, Aliança do Dia do Senhor, dos Estados Unidos, foi, em 1912, inclusa nos regulamentos do correio uma cláusula que solicitava que "daí em diante as agências do correio de primeira e segunda classes não se abrissem aos domingos para entrega da correspondência ao público."

A seguinte resolução foi adotada pela Federação Arquidiocesana de Boston, das Sociedades Católicas: —

"Opomo-nos firmemente a qualquer abrandamento das leis dominicais. O domingo é um dia de descanso para ser dedicado ao louvor e serviço de Deus. Temos para nós que atualmente o princípio público mais seguro é apegar-nos à rígida observância das leis que salvaguardam agora a santidade do dia do Senhor." — Boston Pilot, órgão oficial do Cardeal O' Connell, 16 de março de 1912.

17. Que queixa é feita contra os trens e os jornais de domingo?

"Transportam grande número de passageiros, e dissolvem assim muitas congregações." Nos domingos de manhã os operários podem levantar-se tarde, ler os jornais do dia, passando despercebida a hora do culto."—Elgin (III). Convenção pró-Leis Dominicais, novembro de 1887.

No quarto século lamentava-se que os jogos e teatros de domingo, "estorvavam" a "devoção" dos "fiéis," porque muitos dos fiéis a eles assistiam, de preferência aos serviços religiosos. A igreja, portanto, solicitou a interferência do Estado, e a obrigatoriedade do repouso dominical por lei. "Desta maneira," diz Neander, "a Igreja recebeu auxílio do Estado para a promoção de seus fins." Assim, Igreja e Estado se uniram, e o papado foi investido de poder. O mesmo procedimento seguido atualmente produzirá os mesmos resultados.

À Igreja assiste o direito de ensinar a observância do domingo, e censurar a violação do domingo; mas não deve impor a observância do domingo por meio de legislação compulsória; nem deve por meio algum obrigar o povo a observar um dia que Deus nunca ordenou, e para qual, como é por todos admitido, não existe ordenança das Escrituras.

18. Que diz o profeta que o poder representado pelo animal de dois chifres tentaria coagir todos a fazerem?

"E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas." Apoc. 13:16.

Esse sinal é o sinal da besta, ou o falso sábado. Ver Apoc. 14:9 e 104.

19. Que meios serão empregados para obrigar todos a receberem esse sinal?

"Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome." Apoc. 13:17.

Isto é, todos os que recusam receber esse sinal serão boicotados, ou lhe serão negados todos os direitos e privilégios de comércio e negócio, ou os meios comuns de ganhar a subsistência.

20. Por autoridade de quem foi estabelecida a observância do domingo?

Por autoridade da igreja católica. Ver o ponto 11 deste capítulo(Ainda não está publicado

21. Por que foram exigidas as antigas leis dominicais?

"Para que o dia fosse devotado com menos interrupção aos propósitos da devoção." "Para que a devoção dos fiéis estivesse livre de toda perturbação." — História da Igreja, de Neander, Vol. 2, págs. 297 e 301,

Em suma, foi para tornar obrigatória a observância do dia, e por este meio ser garantida a frequência à igreja e a direção do povo em assuntos religiosos.

22. Por que são elas agora requeridas?

"Dêem-se-nos boas leis dominicais, e nossas igrejas estarão cheias de fiéis, e nossos moços e moças serão atraídos ao serviço divino. Uma poderosa união das igrejas dos Estados Unidos pode obter do Congresso, das autoridades estaduais e câmaras municipais, toda legislação necessária a essa magnífica finalidade." — Rev. S. V. Leech, D. D., na Revista de Homilética de Novembro de 1892.

23. Quem é responsável pelas atuais leis dominicais do Governo dos Estados Unidos?

"Durante quase toda a nossa história as igrejas têm influenciado os Estados para fazer leis dominicais e aumentar o seu número." — Rev. W. F. Crafts, em Christian Statesman, de 3 de julho de 1890.

"Essas leis dominicais são o ressurgimento da completa união da Igreja e do Estado, que existia quando se fundou a colônia." — Boston Post, 14 de abril de 1907.

"Tais leis [como a dominical de Marylan, de 1723] são o recrudescimento da intolerância religiosa que prevaleceu em muitas colônias."

A primeira lei dominical na América, a de Virgínia, em 1610, exigia frequência à Igreja, e prescrevia a pena de morte à segunda reincidência. (American State Papers, edição de 1911, pág. 33.)

24. Por que é solicitada uma lei dominical nacional?

"A lei nacional é necessária para tornar completas e eficientes as leis do Estado." — Christian Statesman, 11 de abril de 1889.

25. Visto que o domingo teve sua origem com o poder romano (a primeira besta), a quem prestarão homenagem os homens, quando, conhecedores dos fatos e em obediência a leis dominicais compulsória, escolherem observar o domingo, em vez do sábado bíblico ?

"Não sabeis vós que a quem vos apresentardes por servos para lhe obedecer, sois servos daquele a quem obedeceis?" Rom. 6:16.

"A observância do domingo pelos protestantes é uma homenagem que tributam, mau grado seu, à autoridade da igreja (católica)." — Plain Talk About the Protestantism of Today, pág. 213.

A conscienciosa observância do domingo como sábado, da parte dos que até aqui o haviam suposto ser ele o sábado, indubitavelmente tem sido aceita por Deus como observância do sábado. Somente quando a luz aparece é o pecado imputado. S. João 9:41; 15:22; Atos 17:30. Ver pág. 383.

26. Que diz Cristo com referência ao nosso dever para com o Estado?

"Dai pois a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus." S. Mat. 22:21.

0 sábado pertence a Deus. Sua observância, portanto, só pode ser em obediência a Ele.

27. Que milagre será finalmente efetuado para enganar os homens e arraigá-los no engano?

"E faz grandes sinais, de maneira que até fogo faz descer do céu à Terra, à vista dos homens." Apoc. 13:13.

No tempo de Elias, na controvérsia sobre a adoração de Baal, essa foi a prova do verdadeiro Deus — o Deus que respondeu por fogo. I Reis 18:24. Hoje, como prova semelhante, far-se-á descer fogo do céu para confirmar os homens num culto falso e idólatra.

28. Até que ponto será levado esse esforço para obrigar o culto à imagem da besta?

"E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta." Apoc. 13:15.
29. Que livramento dará Deus, por fim, ao Seu povo, nessa controvérsia?

"E vi um como mar de vidro misturado com fogo; e também os que saíram vitoriosos da besta, e da sua imagem, e do seu sinal, e do número do seu nome, que estavam junto ao mar de vidro, e tinham as harpas de Deus." Apoc. 15:2.

30. Que cântico, entoarão eles?

"E cantavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro." Apoc. 15:3.

31. Qual foi o cântico de Moisés?

Um cântico de livramento da opressão. Ver Êxo. 15.
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal