Estudo 22 – Conduta Cristã - Estudos Bíblicos Adventistas

Ser Cristão, é ser Discípulo do Cristo.
Ir para o conteúdo

Estudo 22 – Conduta Cristã

24 Temas Cruciais
Série " 24 Temas Cruciais "
Objetivo principal: Compreender a importância de aprender a ética dos seres santos, que tem o desejo de viver no lugar perfeito que JESUS foi preparar.

Outros objetivos: Obter conhecimento das principais orientações sobre a superior conduta que DEUS orienta para nós em Sua Palavra. Entender a importância de sermos, como cristãos, excelência em exemplo para aqueles que ainda não conhecem bem o Salvador que está por vir ao mundo.

1. Como deve ser o comportamento do cristão?

Romanos 12:9 a 21 – veja abaixo, verso a verso:

O amor seja sem hipocrisia. Detestai o mal, apegando-vos ao bem.

10 Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros.

11 No zelo, não sejais remissos; sede fervorosos de espírito, servindo ao Senhor;

12 regozijai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, na oração, perseverantes;

13 compartilhai as necessidades dos santos; praticai a hospitalidade;

14 abençoai os que vos perseguem, abençoai e não amaldiçoeis.

15 Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram.

16 Tende o mesmo sentimento uns para com os outros; em lugar de serdes orgulhosos, condescendei com o que é humilde; não sejais sábios aos vossos próprios olhos.

17 Não torneis a ninguém mal por mal; esforçai-vos por fazer o bem perante todos os homens;

18 se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens;

19 não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira; porque está escrito: A mim me pertence a vingança; eu é que retribuirei, diz o Senhor.

20 Pelo contrário, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas vivas sobre a sua cabeça.

21 Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.

2. Qual a única dívida do cristão?

Romanos 13:8 “A ninguém fiqueis devendo coisa alguma, exceto o amor com que vos ameis uns aos outros; pois quem ama o próximo tem cumprido a lei.”sábio conselho é dado aos:

Filhos: Efés. 6:1, 2 “Filhos, obedecei a vossos pais no Senhor, pois isto é justo. Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa”

Pais: Efés. 6:4 “E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor.”

Empregados: Efés. 6:5, 6 “Quanto a vós outros, servos, obedecei a vosso senhor segundo a carne com temor e tremor, na sinceridade do vosso coração, como a Cristo, não servindo à vista, como para agradar a homens, mas como servos de Cristo, fazendo, de coração, a vontade de Deus.”

Patrões: Efés 6:9 “E vós, senhores, de igual modo procedei para com eles, deixando as ameaças, sabendo que o Senhor, tanto deles como vosso, está nos céus e que para com ele não há acepção de pessoas.”

Maridos: Efés. 5:25 “Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela.”

Esposas: Efés. 5:22 “As mulheres sejam submissas ao seu próprio marido, como ao Senhor.”

Submissa aqui não quer dizer inferior, pois a mulher foi criada ‘idônea’ ao marido, esse termo significa fidelidade a um homem que a ama com exclusividade. Nem o marido, nem a mulher é superior, segundo o plano de DEUS. Após a queda em pecado, a única superioridade para o homem é a da proteção física, da mulher e do lar, pois que ele possui maior força física. Jamais ao homem, no plano de DEUS, foi-lhe dado poder para dominar sua esposa como se ela fosse alguma espécie de escrava, como em algumas civilizações hoje ainda é a prática. Onde há amor não pode haver hierarquia, nem exercício de poder ou dominação. Nessas condições o amor more à mingua, e todos sofrem.

3. Que pessoas devemos escolher para companhia?

I Coríntios 5:9, 11 “Já em carta vos escrevi que não vos associásseis com os impuros; … Mas, agora, vos escrevo que não vos associeis com alguém que, dizendo-se irmão, for impuro, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com esse tal, nem ainda comais.”ção bíblica para escolher o parceiro da vida? I Coríntios 7:39; Deuteronômio 7:3 “A mulher está ligada enquanto vive o marido; contudo, se falecer o marido, fica livre para casar com quem quiser, mas somente no Senhor.” e “…nem contrairás matrimônio com os filhos dessas nações (idólatras); não darás tuas filhas a seus filhos, nem tomarás suas filhas para teus filhos…”namorar? I Tessalonicenses 4:4-7; Provérbios 5:3, 8 “que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra, não com o desejo de lascívia, como os gentios que não conhecem a Deus; e que, nesta matéria, ninguém ofenda nem defraude a seu irmão; porque o Senhor, contra todas estas coisas, como antes vos avisamos e testificamos claramente, é o vingador, porquanto Deus não nos chamou para a impureza, e sim para a santificação. ” e “porque os lábios da mulher adúltera destilam favos de mel, e as suas palavras são mais suaves do que o azeite … Afasta o teu caminho da mulher adúltera e não te aproximes da porta da sua casa.”ções bíblicas sobre vestuário:
I Timóteo 2:9 “Da mesma sorte, que as mulheres, em traje decente, se ataviem com modéstia e bom senso, não com cabeleira frisada e com ouro, ou pérolas, ou vestuário dispendioso.”

I Ped. 3:3 “Não seja o adorno da esposa o que é exterior, como frisado de cabelos, adereços de ouro, aparato de vestuário.”

Deuteronômio 22:5 “A mulher não usará roupa de homem, nem o homem, veste peculiar à mulher; porque qualquer que faz tais coisas é abominável ao SENHOR, teu Deus.”

Êxodo 33:6 “Então, os filhos de Israel tiraram de si os seus atavios desde o monte Horebe em diante.”

Gênesis 35:2 “Então, disse Jacó à sua família e a todos os que com ele estavam: Lançai fora os deuses estranhos que há no vosso meio, purificai-vos e mudai as vossas vestimentas.”

4. Que lugares devemos frequentar?

Tiago 4:4 “Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.”

I João 2:15 a 17 “Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo. Ora, o mundo passa, bem como a sua concupiscência; aquele, porém, que faz a vontade de Deus permanece eternamente.”

5. Qual a relação do cristão com as autoridades legitimamente constituídas?

Romanos 13:1-7 “Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas. De modo que aquele que se opõe à autoridade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos condenação. Porque os magistrados não são para temor, quando se faz o bem, e sim quando se faz o mal. Queres tu não temer a autoridade? Faze o bem e terás louvor dela, visto que a autoridade é ministro de Deus para teu bem. Entretanto, se fizeres o mal, teme; porque não é sem motivo que ela traz a espada; pois é ministro de Deus, vingador, para castigar o que pratica o mal. É necessário que lhe estejais sujeitos, não somente por causa do temor da punição, mas também por dever de consciência. Por esse motivo, também pagais tributos, porque são ministros de Deus, atendendo, constantemente, a este serviço. Pagai a todos o que lhes é devido: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem respeito, respeito; a quem honra, honra.
João 18:36 “Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo. Se o meu reino fosse deste mundo, os meus ministros se empenhariam por mim, para que não fosse eu entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui.”

6. Que JESUS faz por nós?

I João 1:7 “Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado.”

II Ped. 1:4 “Pelas quais nos têm sido doadas as suas preciosas e mui grandes promessas, para que por elas vos torneis co-participantes da natureza divina, livrando-vos da corrupção das paixões que há no mundo.”

Sugestão muito importante: Sejamos educados, puros, honestos e fiéis. Aprendamos a obedecer os bons princípios de vidas que se encontram na Bíblia. Busquemos ensinar aos outros o que já conhecemos quanto a ética cristão de vida, e sejamos humildes para aprender dos outros o que eles tem a nos ensinar.

Perguntas complementares:

Por que há, hoje, tantas pessoas violentas?

Por que precisamos proteger nossos patrimônios com grades, portas fortes, alarmes, etc.?

Por que toda essa insegurança?

Por que acontecem tantas guerras? Por que há tanto stress?

Comentário anexo

O mundo afasta-se dos princípios bíblicos, e com isso, colhe graves conseqüências. Cada vez há menos amor entre os seres humanos, mas, paralelamente, aumenta o ódio. Isso estava previsto que aconteceria perto do fim dos tempos de pecado, e hoje é uma dura realidade. Mas, mesmo sendo essas a condições desses dias, não significa que também nós devemos participar do que está errado. Pelo contrário, podemos e devemos, se necessário, ser exceção ao comum. Nós devemos ser ilhas de bom comportamento, e pelo nosso testemunho, outros sentir-se-ão encorajados a optar por um estilo de vida mais coerente com a própria vida. Com isso, nos sentiremos recompensados, e a nossa própria felicidade aumentará. Descobriremos que ser cristão, na verdade, nesse mundo turbulento, é, em si, uma missão de ensino de como viver com maior felicidade, como ter esperança num futuro perfeito, como ser saudável e estar de bem com a vida. Experimente você também, e não se arrependerá, nunca mais irá querer voltar à vida anterior. Ser cristão é o máximo, é emocionante, é um caminho de constante ruptura com a monotonia, e permite vislumbrar, desde agora, a eternidade de uma vida cheia de agradáveis surpresas.
Sikberto Renaldo Marks, professor titular, sénior, no curso de Administração de Empresas da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ (Ijuí – RS)

Voltar para o conteúdo