Estudo 11 – Provas do Santuário Celestial - Estudos Bíblicos Adventistas

Ser Cristão, é ser Discípulo do Cristo.
Ir para o conteúdo

Estudo 11 – Provas do Santuário Celestial

24 Temas Cruciais
Série " 24 Temas Cruciais "
Objetivo principal: Compreender, pela Bíblia, que há um santuário no Céu, do qual o das terra foi cópia. Compreender também que o verdadeiro ritual de perdão e purificação é realizado nesse santuário. É ali que somos recebidos por DEUS, quando somos libertos do pecado. Saber que só JESUS pode fazer isso, e não pode haver substituto para a intercessão, nem mesmo por parte da mãe de JESUS.
Outros objetivos: Conhecer melhor o tabernáculo celeste e o que é a graça.

1. Quais são algumas provas de haver um Santuário Celestial, não localizado na Terra?

Apocalipse 4:5; 8:3; 11:19; 15:5: “Do trono saem relâmpagos, vozes e trovões, e, diante do trono, ardem sete tochas de fogo, que são os sete Espíritos de Deus.” “Veio outro anjo e ficou de pé junto ao altar, com um incensário de ouro, e foi-lhe dado muito incenso para oferecê-lo com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro que se acha diante do trono.” “Abriu-se, então, o santuário de Deus, que se acha no céu, e foi vista a arca da Aliança no seu santuário, e sobrevieram relâmpagos, vozes, trovões, terremoto e grande saraivada.” “Depois destas coisas, olhei, e abriu-se no céu o santuário do tabernáculo do Testemunho.” Esses detalhes foram vistos no santuário do Céu.

2. Como funciona o Santuário do Céu?

Hebreus 8:2, 5 “como ministro do santuário e do verdadeiro tabernáculo que o Senhor erigiu, não o homem. …os quais ministram em figura e sombra das coisas celestes, assim como foi Moisés divinamente instruído, quando estava para construir o tabernáculo; pois diz ele: Vê que faças todas as coisas de acordo com o modelo que te foi mostrado no monte.” Funciona semelhantemente ao Santuário da Terra, pois dele foi copiado.

3. Quem é o sacerdote do Santuário do Céu?

Hebreus 4:14 “Tendo, pois, a Jesus, o Filho de Deus, como grande sumo sacerdote que penetrou os céus, conservemos firmes a nossa confissão.”

4. Quem é a vítima (Cordeiro) do Santuário do Céu?

Hebreus 7:27 up “porque [JESUS] fez isto uma vez por todas, quando a si mesmo se ofereceu. JESUS era sacerdote e vítima ao morrer na cruz.

5. Onde entrou JESUS após a morte?

Hebreus 8:1, 2 “Ora, o essencial das coisas que temos dito é que possuímos tal sumo sacerdote, que se assentou à destra do trono da Majestade nos céus, como ministro do santuário e do verdadeiro tabernáculo que o Senhor erigiu, não o homem.” JESUS entrou no santuário celeste, e assentou-se no trono do Universo.

6. Para que entrou JESUS no Santuário Celestial?

Hebreus 9:24 e 7:25: “Porque Cristo não entrou em santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para comparecer, agora, por nós, diante de Deus” e “Por isso, também pode salvar totalmente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles.”

7. Que duas coisas faz JESUS quando confessamos?

I S. João 1:9 “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” Nota: JESUS toma sobre Si o nosso passado e atribui a nós o Seu passado imaculado. Isías 53:4, 6, 12 – Isso é a justificação.

8. Que mais faz JESUS?

S. João 1:12; Romanos 6:14, 18: “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome.” “Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei (isto é, uma vez perdoados, a lei não condena mais), e sim da graça (isto é, quem está perdoado, não deve nada). … e, uma vez libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça.” Pela Sua morte, JESUS, e só Ele, pode libertar do pecado, isto é, da condenação da Lei dos Dez Mandamentos que foram transgredidos, e nos colocar sob a graça, isto é, fora daquela condenação. A graça é possibilitada pelo sacrifício de JESUS na cruz, mas só a alcançam aqueles que se arrependeram, pediram perdão, e que não querem mais tornar a pecar. Esses vivem todos os seus dias sob a proteção da graça, a menos que tornem a pecar. Nesse caso, dependem outra vês do arrependimento e do perdão. Se repetirem muitas vezes a reincidência, correm o risco de não levarem a sério o seu arrependimento, e o desejo de perdão desaparece, assim se perdem e não alcançam a vida eterna. Vão haver muitos casos assim.

9. Que convite nos é feito?

Hebreus 4:16: “Acheguemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna.” O trono das graça é onde JESUS está, sempre pronto para receber nosso arrependimento e nosso pedido de perdão, que deve ser feito diretamente a DEUS em nome de JESUS.

Conselho: Confessemos nossos pecados a DEUS que Ele já conhece todos os nossos pensamentos, e só Ele sabe do que necessitamos. JESUS, que já pagou por tudo o que de mau fizemos, e que é o nosso advogado, é o que apresenta nosso pedido de perdão diante de DEUS, e este sempre o aceita, se vindo por intermédio de Seu Filho, pois morreu por nós.

Questão complementar: Reflita, e encontre as razões lógicas de terem inserido outros intermediários (uma infinidade de santos mortos, padres e confessionários, entre outros) entre o pecador arrependido e DEUS, tentando assim eliminar JESUS da mente das pessoas, colocando-O fora do alcance. Quais os propósitos disso?
Sikberto Renaldo Marks, professor titular, sénior, no curso de Administração de Empresas da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ (Ijuí – RS)

Voltar para o conteúdo