Cobiça - Estudos Bíblicos Adventistas

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Cobiça

A Bíblia Responde > XV – Admoestações e Advertências
A Bíblia Responde - Capítulo nº 15 - Admoestações e Advertências

1. Que advertência fez Cristo quanto à cobiça?

"E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui." S. Luc. 12:15.

2. Que mandamento proíbe este pecado?

"Não cobiçarás." Êxo. 20:17.

Cobiça: "Desejo desordenado; excessiva ambição de posse (especialmente de dinheiro) ; avareza." — Webster.

3. Que mostrava ser esse princípio forte no homem rico, que já tinha em abundância?

"E disse: Farei isto: Derribarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens; e direi à minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos: descansa, come, bebe e folga." S. Luc. 12:18 e 19.

4. Que lhe disse Deus?

"Mas Deus lhe disse: Louco, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado para quem será." S. Luc. 12:20.

5. Que aplicação desta parábola fez o Salvador?

"Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus." S. Luc. 12:21.

6. Como classifica S. Paulo a cobiça?

"Mortificai pois os vossos membros, que estão sobre a Terra; a prostituição, a impureza, o apetite desordenado, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria." Col. 3:5.

"Não vos afoiteis muito ao largo no perigoso mar dos confortos deste mundo. Aproveitai o bem que Deus vos concede, mas dizei a seu respeito: 'Ele passa;' pois na verdade não é senão uma provisão temporária para uma temporária necessidade. Nunca permitais que os vossos bens se tornem vosso deus." — Spurgeon.

7. Que trazem sobre a humanidade esses pecados?

"Pelas quais coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência." Col. 3:6.

8. Que duplo serviço diz Cristo ser impossível?

"Não podeis servir a Deus e a Mamom." S. Luc. 16:13.

9. De que pecado eram culpados os fariseus?

"E os fariseus, que eram avarentos, ouviam todas estas coisas, e zombavam d’Ele." S. Luc. 16:14.

10. Que respondeu Jesus a isto?

"E disse-lhes: Vós sois os que vos justificais a vós mesmos diante dos homens, mas Deus conhece os vossos corações, porque, o que entre os homens é elevado, perante Deus é abominação." S. Luc. 16:15.

11. Como considera Deus a cobiça?

"Pela iniquidade da sua avareza Me indignei, e os feri." Isa. 57:17.

12. A que esse pecado* levou Aca?

"Quando vi entre os despojos uma boa capa babilónica, e duzentos siclos de prata, e uma cunha de ouro do peso de cinquenta siclos, cobicei-os e tomei-os." Jos. 7:21.

13. Pela cobiça, que foi Judas levado a praticar?

"E Judas Iscariotes, um dos doze, foi ter com os principais dos sacerdotes para Lho entregar. E eles, ouvindo-o folgaram, e prometeram dar-lhe dinheiro; e buscava como O entregaria em ocasião oportuna." S. Mar. 14:10 e 11.

14. Por que hão de ser perigosos os últimos dias?

"Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos." II Tim. 3:1 e 2.

15. Que parábola disse Jesus a fim de corrigir o falso ponto de vista dos fariseus, de que a riqueza era sinal de favor especial de Deus para com o homem?

A parábola do rico e Lázaro. S. Luc. 16:19-31.

16. Que indicou Ele como sendo um dos perigos da posse de riquezas?

"Então Jesus, olhando em redor, disse aos Seus discípulos: Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riqueza! ... Mas Jesus, tornando a falar, disse-lhes: Filhos, quão difícil é, para os que confiam nas riquezas, entrar no reino de Deus!" S. Mar. 10:23 e 24.

E quão difícil é para os que possuem riquezas, não pôr nelas a confiança!

17. Em regra, qual é a classe que aceita o evangelho?

"Ouvi, meus amados irmãos: Porventura não escolheu Deus aos pobres deste mundo para serem ricos na fé, e herdeiros do reino que prometeu aos que O amam?" S. Tia. 2:5.

18. Quão difícil, disse Cristo, é entrar um rico no reino de Deus?

"É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha, do que entrar um rico no reino de Deus." S. Mar. 10:25.

Mesmo que Cristo aqui Se refira a uma porta pequena e baixa nos muros de Jerusalém, chamada "o Fundo da Agulha," como pensam alguns, ainda permanece a força da declaração; pois, antes de o camelo poder entrar por essa porta, era necessário tirar- lhe a carga, e ele ajoelhar para aí introduzir-se.

19. Por que o jovem rico que desejava a salvação não estava disposto a vender o que tinha e dar esmolas, como Cristo lhe disse?

"E o mancebo, ouvindo estas palavras, retirou-se triste, porque possuía muitas propriedades." S. Mat. 19:22.

20. Que declaram as Escrituras quanto ao amor do dinheiro?

"Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males." I Tim. 6:10.

21. Que males sobrevêm aos que se determinam a enriquecer?

"Mas os que querem ser ricos caem em tentação e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína." I Tim. 6:9.

22. Quem dá ao homem capacidade para adquirir fortuna?

"Antes te lembrarás do Senhor teu Deus, que é Ele que te dá força para adquirires poder [riqueza, diz outra tradução]." Deut. 8:18.

23. Como podem todos, ricos e pobres, honrar a Deus?

"Honra ao Senhor com tua fazenda, e com as primícias de toda a tua renda." Prov. 3:9.

24. Que advertência é feita quanto às riquezas?

"Se as vossas riquezas aumentam, não ponhais nelas o coração." Sal. 62:10.

25. Que traz ao homem o reter as riquezas?

"Há mal que vi debaixo do Sol, e atrai enfermidades: as riquezas que seus donos guardam para o seu próprio dano." Ecl. 5:13.

26. Que recomendação é feita aos ricos?

"Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos; que façam bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boamente, e sejam comunicáveis; que entesourem para si mesmos, um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a vida eterna." I Tim. 6:17-19.

27. Que é que enriquece sem acrescentar dores?

"A bênção do Senhor é que enriquece; e não acrescenta dores." Prov. 10:22.

28. Como se obtêm as verdadeiras riquezas?

"O galardão da humildade e o temor do Senhor são riquezas, e honra e vida." Prov. 22:4.

29. Como considerava Moisés o vitupério de Cristo?

"Tendo por maiores riquezas o vitupério de Cristo do que os tesouros do Egito; porque tinha em vista a recompensa." Heb. 11:26.

30. Que duas classes de ricos são mencionadas na Bíblia?

"Há quem se faça rico, não tendo coisa nenhuma, e quem se faça pobre, tendo grande riqueza." Prov. 13:7.

Em S. Luc. 12:16-20 se acha um exemplo da primeira classe, em Atos 4:34-37 encontram-se exemplos da segunda.

31. Que solene advertência é dirigida aos ricos que, nos últimos dias, terão amontoado tesouros, e oprimido os pobres?

"Eia pois agora vós, ricos, chorai e pranteai, por vossas misérias, que sobre vós hão de vir. As vossas riquezas estão apodrecidas, e os vossos vestidos comidos de traça. O vosso ouro e a vossa prata se enferrujaram e a sua ferrugem dará testemunho contra vós, e comerá como fogo a vossa carne. Entesourastes para os últimos dias. Eis que o jornal dos trabalhadores que ceifaram as vossas terras, e que por vós foi diminuído, clama; e os clamores dos que ceifaram entraram nos ouvidos do Senhor dos Exércitos. Deliciosamente vivestes sobre a Terra, e vos deleitastes; cevastes os vossos corações como num dia de matança." S. Tia. 5:1-5.
32. Poderão o ouro e a prata livrar no dia da ira?

"Nem a sua prata nem o seu ouro os poderá livrar no dia do furor do Senhor." Sof. 1:18. Ver também Prov. 11:4.

33. Que farão então os ricos com o dinheiro?

"A sua prata lançarão pelas ruas, e o seu ouro será como imundícia; nem a sua prata nem o seu ouro os poderá livrar no dia do furor do Senhor: eles não fartarão a sua alma, nem lhes encherão as entranhas, porque isto foi o tropeço da sua maldade." Ezeq. 7:19.

Quando o vapor "América Central," com cerca de seiscentos passageiros a bordo, naufragou próximo ao Cabo Hatteras, a 12 de setembro de 1857, em terrível tempestade, muitos dos passageiros, mineiros que regressavam das minas de ouro da Califórnia, despojaram-se dos cintos em que levavam seu tesouro, espalhando o ouro no soalho do camarote, dizendo que quem quisesse o apanhasse, não viesse o peso dele em redor de seu corpo levá-los a perecer. "Bolsas cheias, contendo em alguns casos milhares de dólares, jaziam em torno, intactas. Abriam-se sacolas, derramando o reluzente metal no chão, com a prodigalidade do desespero da morte. Certo passageiro abriu um saco, e derramou pelo camarote vinte mil dólares em pó de ouro, dizendo que, aquele que quisesse satisfazer sua cobiça de ouro, podia apanhá-lo. Mas passavam por ele nem o tocar, como se fosse a própria escória." — Our First Century, págs. 642 e 643.

Quando o navio "Artic" foi a pique em razão de um abalroamento em pleno oceano, a 20 de setembro de 1854, um passageiro ofereceu trinta mil libras esterlinas para que o bote salva-vidas voltasse a buscá-lo. Quiseram fazê-lo, mas ele submergiu antes que o conseguissem alcançar." — Idem, pág. 614.

34. Como mordomos dos dons de Deus, que nos é mandado fazer?

"E Eu vos digo: Granjeai amigos com as riquezas da injustiça; para que, quando estas vos faltarem, vos recebam eles nos tabernáculos eternos." S. Luc. 16:9. "Cada um administre aos outros o dom como 0 recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus." 1 S. Ped. 4:10.   
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal