As Sete Igrejas - Estudos Bíblicos Adventistas

Ir para o conteúdo

Menu principal:

As Sete Igrejas

A Bíblia Responde > VI – A Segura Palavra dos Profetas
A Bíblia Responde - Capítulo nº 06 - A Segura Palavra dos Profetas

1. Que título é dado ao último livro da Bíblia?

"Revelação de Jesus Cristo." Apoc. 1:1.

2. A quem pertencem as coisas reveladas?

"As coisas encobertas são para o Senhor nosso Deus; porém as reveladas são para nós e para nossos filhos para sempre." Deut. 29:29.

3. Com que propósito (oi dada a Revelação?

"Revelação de Jesus Cristo, a qual Deus Lhe deu, para mostrar aos Seus servos as coisas que brevemente devem acontecer." Apoc. 1:1.

4. Que grande acontecimento, de acordo com este livro', está iminente?

"Eis que vem com as nuvens, e todo o olho O verá, até os mesmos que O traspassaram; e todas as tribos da Terra se lamentarão sobre Ele." Apoc. 1:7.

Este livro não somente se abre e encerra com o assunto da segunda vinda de Cristo, mas todas as suas oito linhas proféticas para ele convergem como o grande evento culminante da igreja e do mundo.

5. Que animação é dada aos que estudam este livro?

"Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo." Apoc. 1:3.

6. A quem foi o livro dedicado?

"João, às sete igrejas que estão na Ásia." Apoc. 1:4.

7. Quais eram os nomes dessas sete igrejas?

"O que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igrejas que estão na Ásia: a Éfeso, e a Esmirna, e a Pérgamo, e a Tiatira, e a Sardes, e a Filadélfia, e a Laodiceia." Apoc. 1:11.
Estas sete igrejas, e as mensagens que lhes são dirigidas, aplicam-se a sete períodos ou estados da igreja do primeiro ao segundo advento de Cristo. "Sob esta representação emblemática das sete igrejas da Ásia," diz Vitringa, no "Comentário Compreensivo," o Espírito Santo delineou sete diferentes estados da Igreja cristã, que apareciam em sucessão, estendendo-se até à vinda de nosso Senhor e à consumação de todas as coisas." Suas boas qualidades e defeitos são expostos, com admoestações, exortações e advertências especiais para cada uma, sendo tudo aplicável também à experiência cristã individual.

8. Por que título é designado o primeiro estado da Igreja?

"Escreve ao anjo da igreja que está em Éfeso." Apoc. 2:1.

O significado de Éfeso é desejável, e apropriadamente descreve o caráter e condição da igreja em seu primeiro estado, quando seus membros receberam a doutrina de Cristo na sua pureza, e desfrutaram os benefícios e bênçãos dos dons do Espírito Santo. Isto se aplica ao primeiro século, ou durante a vida dos apóstolos. Vejam- se as datas no esquema abaixo, que mostra o início e o fim dos sete períodos.

9. Depois de louvar esta igreja por suas boas obras, que repreensão lhe dirige o Senhor?

"Tenho, porém, contra ti que deixaste a tua primeira caridade. Lembra-te pois donde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras." Apoc. 2:4 e 5.
O primeiro amor é o amor da verdade, e o desejo de torná-la conhecida doutros. As "primeiras obras" são o fruto do amor.

10. Que nome é dado ao segundo estado da Igreja?

"E ao anjo da igreja que está em Esmirna, escreve." Apoc. 2:8.

O significado de Esmirna é mirra, ou cheiro suave, e aplica-se ao período de tempo em que muitos dos santos de Deus sofreram martírio sob Roma pagã.

11. Como se faz referência ao período final da tribulação da Igreja?

"Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida." Apoc. 2:10.

A mais cruel das assim chamadas "dez perseguições" sob Roma pagã, começou sob o imperador Diocleciano, e estendeu-se de 303 A. D., a 313 A. D., um período de dez dias proféticos.

12. Que nome é dado ao terceiro estado da Igreja?

"E ao anjo da igreja que está em Pérgamo:" Apoc. 2:12.

O significado de Pérgamo é altura, elevação, e apropriadamente representa o período da igreja cristã que começa com o reinado do imperador Constantino, em 313 A. D., quando o poder que condenara à morte os cristãos esposou a causa da Igreja, e mediante recompensas, editos e promessas de cargos no Governo, procurou induzir o povo a tornar-se cristão, trazendo assim para a Igreja um dilúvio de mundanismo e corrupção. Muitos dos ritos e cerimónias pagãos previamente introduzidos na religião, incluindo a festividade pagã, o domingo (dia do Sol), foram então estabelecidos por lei, resultando daí o primeiro dia da semana tomar o lugar do sábado bíblico.

13. Como foi louvada a fidelidade dessa Igreja?

"Eu sei as tuas obras, e onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; e reténs o Meu nome, e não negaste a Minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita." Apoc. 2:13.

Há boas razões para concluir que "Antipas" se refira a uma classe de pessoas, e não a um indivíduo, pois não se encontra informação autêntica acerca de semelhante pessoa.

14. Que título foi dado ao quarto estado da Igreja?

"E ao anjo da igreja de Tiatira escreve " Apoc. 2:18.

Tiatira significa cântico de trabalhos, ou sacrifício de contrição, e expõe a condição do povo de Deus durante o longo e escuro período de 1260 anos, que começou com o estabelecimento da supremacia papal, em 538 A. D., e findou com a queda desse poder, em 1798. Ver as notas às págs. 182 e 183. Durante esse tempo milhões dos santos de Deus foram condenados à morte do modo mais cruel que homens maus e demônios possam inventar. Cristo fez alusão a esse tempo, em Sua maravilhosa profecia, relatada em S. Mat. 24, nas seguintes palavras: "Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, tampouco há de haver. E, se aqueles dias não fossem abreviados; nenhuma carne se salvaria." A tribulação dos 1260 anos foi abreviada pela influência da Reforma.

15. Que promessa fez Deus aos perseguidos?

"Mas o que tendes retende-o até que Eu venha. E ao que vencer, e guardar até ao fim as Minhas obras, Eu lhe darei poder sobre as nações. E com vara de ferro as regerá: e serão quebradas como vasos de oleiro; como também recebi de Meu Pai." Apoc. 2:25-27.

16. Por que nome é designado o quinto estado da Igreja?

"E ao anjo da igreja que está em Sardes escreve." Apoc. 3:1.

Sardes significa cântico de alegria, ou o que permanece. Um motivo de alegria naquele tempo era que a grande tribulação do povo de Deus estava no fim. Foi somente como resultado da Reforma que alguns do povo de Deus subsistiram. Ver S. Mat. 24:21 e 22, e a nota da pergunta 14. A igreja de Sardes representa as igrejas reformadas, desde o final do período de perseguição até ao despertamento do Advento, no princípio do século dezanove.

17. Que nome amável é dado à sexta Igreja?

"E ao anjo da igreja que será em Filadélfia escreve." Apoc. 3:7.

Filadélfia significa amor fraternal, e se aplica à igreja durante a mensagem da hora do juízo, em 1844.

18. Que palavras dirigidas a essa igreja mostram a proximidade do segundo advento?

"Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa." Apoc. 3:11.  

19. Qual é a mensagem de Cristo para a última Igreja?

"E ao anjo da igreja que está em Laodiceia escreve:... Eu sei as tuas obras, que nem és frio nem quente.... Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; ... aconselho-te que de Mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e vestidos brancos, para que te vistas.... Eu repreendo e castigo a todos quantos amo: sê pois zeloso, e arrepende-te." Apoc. 3:14-19.
Laodiceia significa o julgamento do povo, ou, segundo Cruden, um povo justo. Esta igreja existe no tempo do juízo e da proclamação das finais mensagens que precedem a segunda vinda de Cristo. Ver Apoc. 14:6-16, e estudos às págs. 207-216. É este um tempo de muita profissão de fé mas pouca religiosidade vital e verdadeira piedade.

20. Que animação é dirigida aos que ouvem essa mensagem?

"Eis que estou à porta, e bato: se alguém ouvir a Minha voz, e abrir a porta entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo." Apoc. 3:20.

As incisivas, penetrantes mensagens às sete igrejas contêm importantíssimas lições de admoestação, animação e advertência para os crentes de todos os tempos. As sete promessas ao vencedor, encontradas nesta cadeia profética (Apoc. 2:7, 11, 17, 26-28; 3:5, 12 e 21) com a oitava ou universal promessa relatada em Apoc. 21:7, formam uma constelação de promessas tão preciosas quanto confortadoras, e tão inspiradoras quanto outras quaisquer relatadas nas Escrituras. Ver págs. 492 e 659.
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal