A Verdade Presente - Estudos Bíblicos Adventistas

Ir para o conteúdo

Menu principal:

A Verdade Presente

A Bíblia Responde > III – O Caminho a Cristo
A Bíblia Responde - Capítulo nº 03 -  O Caminho a Cristo
1. Por que são os homens santificados?

"Santifica-os na verdade: a Tua Palavra é a verdade." S. João 17:17.

2. A que conhecimento quer Deus que cheguem todos os homens?

"Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade." I Tim. 2:4.

3. Depois de receber o conhecimento da verdade, que deve a pessoa fazer a fim de ser por ela santificada?

"Devemos sempre dar graças . . . por vos ter Deus elegido desde o principio para a salvação, em santificação do Espírito, e fé da verdade." II Tess. 2:13.

4. Que é necessário além de mera crença na verdade?

"Eleitos segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência." I S. Ped. 1:2.

5. Que efeito tem a obediência à verdade?

"Havendo purificado as vossas almas pelo Espírito na obediência da verdade." I S. Ped. 1:22. (Versão Trinitária.)

6. Como deve a verdade sempre ser acariciada?

"Compra a verdade, e não a vendas." Prov. 23:23.

Isto é, compra a verdade seja qual for o sacrifício ou preço que tenhas de por ela pagar, e não a vendas por consideração nenhuma.

7. Reconhece a Bíblia o que pode ser chamado "presente verdade"?

"Não deixarei de exortar-vos sempre acerca destas coisas, ainda que bem as saibais, e estejais confirmados na presente verdade." II S. Ped. 1:12.
Tais verdades são aplicáveis a todas as eras, e são portanto presente verdade para toda geração; outras são de carácter especial, e aplicam-se unicamente a uma geração. Não são, no entanto, de modo nenhum menos importantes por esse motivo; pois de sua aceitação ou rejeição depende para as pessoas dessa época o salvarem-se ou perderem-se. Desta espécie era a mensagem de Noé, de um dilúvio por vir. Para a geração a quem foi pregada, aquela mensagem era verdade presente; para as gerações posteriores, ela tem sido verdade passada, e não uma mensagem actual, probante. Semelhantemente, houvesse a mensagem do primeiro advento de João Batista, de que o Messias estava às portas, sido proclamada uma geração antes ou depois do tempo de João, e não teria sido aplicável — não teria sido verdade presente. O povo da geração anterior não teria vivido para ver-lhe o cumprimento, e para os que vivessem depois teria sido fora de lugar. Não é assim com as verdades gerais, como o amor, a fé, a esperança, o arrependimento, a obediência, a justiça e a misericórdia. Estas são sempre oportunas, e de carácter salvador. As presentes verdades, no entanto, incluem sempre todas essas, sendo assim de carácter salvador, e de importância vital.

8. Qual foi a mensagem especial para a época de Noé?

"Então disse Deus a Noé: O fim de toda carne ê vindo perante a Minha face; porque a Terra está cheia de violência; e eis que os desfarei com a Terra. Faze para ti uma arca de madeira de %ofer." Gên. 6:13 e 14.

9. De que maneira mostrou Noé sua fé nessa mensagem?

"Pela fé Noé, divinamente avisado das coisas que ainda se não viam, temeu, e, para salvação da sua família, preparou a arca, pela qual condenou o mundo, e foi feito herdeiro da justiça que é segundo a fé." Heb. 11:7.

10. Quantos se salvaram na arca?

"Quando a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas (isto é oito) almas se salvaram pela água." I S. Ped. 3:20.

Indubitavelmente muitos dos que se perderam no dilúvio mantinham, nominalmente, fé em Deus; mas a prova quanto à genuinidade da mesma veio com a mensagem especial de Noé; e a diferença entre sua fé e a dele patenteou-se quando eles rejeitaram a salvadora mensagem para aquele tempo — a mensagem de advertência quanto ao dilúvio por vir.

11. Que mensagem especial foi dada a Nínive?

"E levantou-se Jonas, e foi a Nínive, segundo a palavra do Senhor: ... E começou Jonas a entrar pela cidade caminho de um dia, e pregava e dizia: Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida." Jonas 3:3 e 4.

12. Que salvou o povo da destruição predita?

"E os homens de Nínive creram em Deus; e proclamaram um jejum, e vestiram-se de saco, desde o maior até o menor. ... E Deus viu as obras deles, como se converteram de seu mau caminho: e Deus Se arrependeu do mal que tinha dito lhes faria, e não o fez." Jonas 3:5-10. Ver Jer. 18:7-10.

Assim haveria Deus poupado os antediluvianos, houvessem eles recebido a mensagem de Noá, e se convertido de seus maus caminhos.

13. Qual era a missão especial de João Batista?

"Houve um homem enviado de Deus cujo nome era João. Este veio para testemunho, para que testificasse da Luz; para que todos cressem por ele." S. João 1:6 e 7.

14. Que resposta deu ele quando interrogado acerca de sua missão ?

"Disse: Eu sou a voz que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías." S. João 1:23.

15. Que disse Cristo dos que rejeitaram a mensagem de João?

"Mas os fariseus e os doutores rejeitaram o conselho de Deus contra si mesmos, não tendo sido baptizados por ele." S. Luc. 7:30.

16. Que fizeram os que foram baptizados por João?

"E todo o povo que o ouviu e os publicanos, tendo sido baptizados com o baptismo de João, justificaram a Deus." S. Luc. 7:29.

Isto é, honraram a Deus por esse ato, que mostrava fé na verdade divina para aquele tempo.

17. O povo escolhido de Deus recebeu a Cristo, quando Este veia ao mundo?

"Veio para o que era Seu, e os Seus não O receberam." S. João 1:11.

18. Que razão apresentaram para O não receber?

"Nós bem sabemos que Deus falou a Moisés, mas Este não sabemos de onde é." S. João 9:29.

Aí estava a questão; eles não tinham fé em coisa alguma nova. Sabiam que Deus falara por meio de Moisés: exigia pouca fé o crer isto. Sentiam-se perfeitamente seguros em aceitá-lo, pois tudo demonstrara que ele fora enviado por Deus. Todos o podiam ver. Mas ali estava Alguém que, embora houvesse vindo em cumprimento das profecias de Moisés e dos profetas como seu longamente esperado Messias, eles sentiam haver risco em aceitar, porque não compreendiam as profecias referentes a Ele, e o tempo não lhes havia demonstrado de maneira satisfatória a veracidade de Suas reivindicações. O aceitar a Cristo exigia demasiada fé, em contrário a seu desejo de andar pela vista. Requeria também mudança de pontos de vista, e reforma na maneira de viver. Assim O rejeitaram. Acreditavam no dilúvio, fé que salvara a Noé; acreditavam também em Elias, e professavam fé em todos os profetas; mas no que dizia respeito a essa verdade especial para seu tempo, recusaram-se a aceitá-la. Assim tem sido em todos os tempos, e assim podemos esperar que seja até ao fim.

19. De que maneira, disse Cristo, raciocinavam os que O rejeitaram?

"Edificais os sepulcros dos profetas e adornais os monumentos dos justos, e dizeis: Se existíssemos no tempo de nossos pais, nunca nos associaríamos com eles para derramar o sangue dos profetas." S. Mat. 23:29 e 30.

Ao passo que eles condenavam as acções de seus pais em matarem os profetas que Deus enviava com mensagens de reprovação e advertência aplicáveis àqueles tempos, encheram em breve a medida da iniquidade de seus pais, matando o Filho de Deus. Isto mostrava que teriam feito como seus pais fizeram, caso houvessem vivido em sua época. Vemos assim que as presentes verdades são verdades probantes.

20. Qual foi o resultado de os judeus não aceitarem a Cristo?

"E, quando ia chegando, vendo a cidade, chorou sobre ela, dizendo: Ah! se tu conhecesses também, ao menos neste teu dia, o que à tua paz pertence! mas agora isto está encoberto aos teus olhos." S. Luc. 19:41 e 42. "Eis que a vossa casa vai ficar-vos deserta." S. Mat. 23:38.

21. Deverá haver uma mensagem especial para os últimos dias?

"Por isso, estai vós apercebidos também; porque o Filho do homem há de vir à hora em que não penseis. Quem é pois o servo fiel e prudente, que o Senhor constituiu sobre a Sua casa, para dar o sustento a seu tempo?" S. Mat. 24:44 e 45.

Nos últimos dias sairá uma mensagem que será "sustento a seu tempo" para o povo. Ela deve ser a advertência quanto à próxima vinda do Senhor, e a preparação necessária para com Ele .se encontrar. O fato de essa .mensagem não haver sido sempre pregada, não é prova de que o não deva ser agora. Em seu discurso de despedida aos pais peregrinos, na partida deles da Holanda para a América, João Robinson disse: "O Senhor sabe se vos tornarei a ver o rosto um dia; mas seja que Ele o tenha ou não assim designado, conjuro-vos diante de Deus e de Seus benditos anjos a não me seguirdes mais além do que eu haja seguido a Cristo. Se Deus vos revelar qualquer coisa por meio de outro instrumento Seu, sede tão prontos a recebê-la como sempre fostes a receber qualquer verdade por meu ministério; pois tenho muita confiança em que o Senhor tenha mais verdade e luz a fazer irradiar de Sua Santa Palavra. Quanto a mim, não posso lamentar suficientemente a condição das igrejas reformadas, que chegaram, religiosamente, a um ponto final, e não vão mais adiante do lugar a que chegaram os instrumentos de sua reforma. Os luteranos não podem ser levados nem um pouco além daquilo que Lutero viu; e os calvinistas, sabemos, apegam-se ao ponto em que foram deixados pelo grande homem de Deus, que não viu, no entanto, todas as coisas. Isso é uma miséria muito lamentável, pois se bem que eles fossem lâmpadas ardentes e resplandecentes em seu tempo, não penetraram todavia todo o conselho de Deus, mas vivessem eles agora, e seriam tão prontos a abraçar a luz posterior, como a que lhes foi primeiramente facultada."

22. Que diz Cristo do servo que, quando Ele vier for achado dando "o sustento a seu tempo"?

"Bem-aventurado aquele servo que o Senhor, quando vier, achar servindo assim." S. Mat. 24:46.

A vinda de Cristo em glória tem sido a esperança dos fiéis de todos os séculos.

Lutero declarou: "Persuado-me de que o dia do juízo não tardará nem trezentos anos. Deus não há de, não pode sofrer por muito mais tempo este mundo ímpio. Aproxima-se o grande dia em que será subvertido o reino das abominações."

Melancton disse: "Este velho mundo não está longe de seu fim."

Calvino pediu aos cristãos que "não hesitassem, desejando ardentemente o dia da vinda de Cristo, como o mais auspicioso de todos os acontecimentos;" e declarou que: "toda a família humana dos fiéis há de conservar em vista aquele dia." "Devemos ter fome de Cristo, devemos buscar, contemplar," acrescenta ele, "até aurorara daquele grande dia, quando nosso Senhor há de manifestar a glória de Seu reino."

Disse Knox, reformador escocês: "Não levou nosso Senhor Jesus nossa carne ao Céu? e não voltará Ele? Sabemos que há de voltar, e isto com pressa."

Ridley e Latimer, que deram a vida pela verdade, esperavam com fé a volta do Senhor. Ridley escreveu: "O mundo aproxima-se indubitavelmente do fim — eu o creio e por isso o digo."

Disse Baxter: "Os pensamentos da vinda do Senhor são-me dulcíssimos e por demais jubilosos. É a obra da fé e o carácter de Seus santos amar Seu aparecimento, e aguardar aquela bem aventurada esperança."

23. Qual será o tema principal da final mensagem evangélica?

"Temei a Deus, e dai-Lhe glória; porque vinda é a hora do Seu juízo. E adorai Aquele que fez o céu, e a Terra, e o mar, e as fontes das águas. ... Caiu, caiu Babilónia, ... se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa ou na sua mão, também o tal beberá do vinho da ira de Deus." Apoc. 14:7-10.

24. Como são descritos os que aceitam essa mensagem?

"Aqui está a paciência dos santos: aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus." Apoc. 14:12.

25. Com quanto zelo deverá ser essa obra levada avante?

"E disse o senhor ao servo: Sai pelos caminhos e valados, e força-os a entrar, para que a minha casa se encha." S. Luc. 14:23.

Esta obra está sendo agora executada. Em toda parte do mundo está-se ouvindo o som dessa final mensagem evangélica, e o povo está sendo instado a aceitá-la, e a preparar-se para a vinda e o reino de Cristo.
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal