A Obra nas Prisões - Estudos Bíblicos Adventistas

Ir para o conteúdo

Menu principal:

A Obra nas Prisões

A Bíblia Responde > XIV – Serviço Cristão
A Bíblia Responde - Capítulo nº 14 - Serviço Cristão

1. Qual é uma das razões apresentadas por Cristo para dar as boas-vindas aos justos em Seu reino?

"Estive na prisão e fostes ver-Me." S. Mat. 25:36.

2. Segundo declaração escriturística, que é a religião pura  incontaminada ?

Visitar os que se encontram em tribulações. S. Tia. 1:27.

Em 1909 havia 100.221 prisioneiros em 195 instituições penais nos Estados Unidos, ou seja a média de 112 para cada 100.000 habitantes.

3. Que vê Deus ao olhar do Céu?

"Porquanto olhara desde o alto do Seu santuário; desde os Céus o Senhor observou a Terra, para ouvir o gemido dos presos, para soltar os sentenciados à morte." Sal. 102:19 e 20.

4. Para que fim mandou Deus Seu Filho à Terra?

"Para tirar da prisão os presos, e do cárcere os que jazem em trevas." Isa. 42:7.

5. Para que obra, disse Cristo, foi Ele ungido?

"Para evangelizar os pobres, ... apregoar liberdade aos cativos, ... pôr em liberdade os oprimidos." S. Luc. 4:18 e 19.

6. Por que desejava o salmista ser tirado da prisão do pecado?

"Tira a minha alma da prisão, para que louve o Teu nome." Sal. 142:7.

7. Que prisão não abre Satanás?

"Que pôs o mundo como em solidão, e destruiu as suas cidades, o que não abriu o cárcere [sepulcro] aos seus cativos?" Isa. 14:17. (Trad. Figueiredo.)

8. Por que orava o salmista?

"Chegue à Tua presença o gemido dos presos; segundo a grandeza do Teu braço, preserva aqueles que estão sentenciados à morte." Sal. 79:11.9.

9. Como atenta Deus para Seu povo, quando em prisão?

"Porquanto ouviu aos pobres o Senhor, e não despertou os que por Ele estão em cadeias." Sal. 68:33. (Trad. Figueiredo.)

10. Por que teve Satanás permissão de lançar em prisão alguns dos filhos de Deus?

"Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados. ... Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida." Apoc. 2:10. Ver Dan. 11:33-35.

O Dr. William Dodd (1729-77), desventurado teólogo que, sob tensa pressão das circunstâncias tornou-se culpado de grave falsificação, esteve aprisionado por algum tempo em Newgate, sendo afinal executado. Havendo-o visitado, diz João Wesley que o considerou um réu arrependido e promissor," e diz em seu "Diário": "Real e profunda obra de Deus parecia haver já começado em sua alma. Talvez, impelindo-o muito depressa, Satanás o impelira para Deus, para aquele arrependimento de que não há arrepender-se." Visitando-o pouco antes de sua execução, conta-se que Wesley replicara às escusas de Dodd para recebê-lo na cela de um condenado: "Ânimo, irmão; talvez Deus visse que nenhuma outra coisa seria eficaz." -— Ver, Life of John Wesley, de Richard Wastson, pág. 207.

11. Como quer Deus que nos compadeçamos do que te encontram em cadeias e adversidades?

"Lembrai-vos dos presos, como se estivésseis presos com eles. e dos maltratados, como sendo-o vós mesmos também no corpo." Heb. 13:3.

12. Que abençoado convite fará afinal Cristo aos que atenderam às necessidades dos pobres, e visitaram os doentes  e os presos?

"Então dirá o Rei aos que estiverem à Sua direita: Vinde, benditos de Meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo." S. Mat. 25:34.
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal