A Luta Entre o Capital e o Trabalho - Estudos Bíblicos Adventistas

Ir para o conteúdo

Menu principal:

A Luta Entre o Capital e o Trabalho

A Bíblia Responde > VII – Acontecimentos Vindouros e Sinais dos Tempos
A Bíblia Responde - Capítulo nº 07 - Acontecimentos Vindouros e Sinais dos Tempos

1. Qual é uma das razoes pelas quais os últimos dias serão trabalhosos ?

"Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos." II Tim. 3:2.

2. Quando, de acordo com as profecias, os homens acumularão grandes fortunas?

"Eia pois agora vós, ricos, chorai e pranteai, por vossas misérias, que sobre vós hão de vir. As vossas riquezas estão apodrecidas, e os vossos vestidos estão comidos da traça. O vosso ouro e a vossa prata se enferrujaram; e a sua ferrugem dará testemunho contra vós, e comerá com fogo a vossa carne. Entesourastes para os últimos dias." S. Tia. 5:1-3.

Temos chegado à época de vasta acumulações de riquezas, quando parece haver uma tresloucada corrida para ganhar dinheiro bem depressa, e os milionários e multimilionários estão em grande evidência. Falando sobre este assunto, o Rev. H. W. Bowman, no livro de sua autoria, Guerra Entre o Capital e o Trabalho, diz: "Essas fortunas colossais, essa acumulação de dinheiro, as companhias que reúnem quantias avultadas, nada disso, com o rápido aumento da pobreza, jamais foi visto no passado. Só mesmo esta época se amolda à profecia."

3. Por que Cristo, na parábola, reprovou o homem que escondera o talento?

"Respondendo, porém, o seu senhor, disse-lhe: Mau e negligente servo; sabes que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei; devias então ter dado o meu dinheiro aos banqueiros, e, quando eu viesse, receberia o meu com os juros'' S. Mat. 25:26 e 27.

"Servilismo para com as riquezas," diz J. S. Mill, "é uma maldição social." Vespasiano disse uma verdade, ao declarar: "A riqueza é boa coisa, se bem adquirida e bem empregada." Pedro Cooper também proferiu uma grande verdade, semelhante à aludida: "0 homem rico é apenas um mordomo constituído para o bem da humanidade." James A. Patten, milionário de Chicago, antigo vendedor de farinha de trigo, afastado do comércio, ao anunciar a intenção de distribuir a fortuna em obras de caridade, disse: "Creio que o homem deve distribuir boa parte de sua riqueza enquanto estiver vivo. Não pode levar consigo, deste mundo, um cruzeiro sequer, embora eu conheça alguns que parecem crer que podem fazer tal coisa. Quero mesmo abrir mão da maior parte de minha fortuna. Espero, antes de morrer, poder ajudar muitas instituições de caridade. Ponho em dúvida a conveniência de deixar grande herança em dinheiro para os filhos. Muitas vidas têm sido arruinadas por causa de vultosas heranças. Os filhos de um ricaço lucram mais quando têm de lutar para ganhar a vida." — Washington Times, de 5 de novembro de 1910.

4 Que disse Cristo que o jovem rico deveria fazer?

"Disse-lhes Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no Céu; e vem, e segue-Me." S. Mat. 19:21.

5. Na parábola, que disse Deus ao homem rico que pensava construir grandes depósitos para armazenar o que possuía?

"Mas Deus lhe disse: Louco, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado para quem será?" S. Luc. 12:20.

6. Como têm vivido os ricos, no dizer de S. Tiago?

"Deliciosamente vivestes sobre a Terra, e vos deleitastes: cevastes os vossos corações, como num dia de matança." S. Tia. 5:5.

Isto quer dizer que têm vivido na luxúria e nos prazeres, sem ligar importância alguma às necessidades dos pobres e do grande mundo que os rodeia. Têm vivido somente para gozar, sozinhos, sem pensar na responsabilidade para com Deus nem para com o próximo.  '

7. Quem dá força ao homem, para que possa adquirir riqueza?

"Antes te lembrarás do Senhor teu Deus, que Ele é o que te dá força para adquirires poder." Deut. 8:18.

8. Como têm os ricos tratado os justos, conforme escreve S. Tiago?

"Condenastes e matastes o justo; ele não vos resistiu." S. Tiago 5:6.

Não existe coisa alguma mais terrível e cruel do que a inveja ou a cobiça. Para alcançar seu objetivo, a cobiça não respeita os direitos, nem o conforto, nem a vida dos que forem alvo de seus horríveis planos e intrigas. Os íntegros, ou justos, no entanto, não se levantam contra esta maneira injusta de tratar.

9. De que maneira têm os ricos defraudado os trabalhadores?

"Eis que o jornal dos trabalhadores que ceifaram as vossas terras, e que por vós foi diminuído, clama; e os clamores dos que ceifaram entraram nos ouvidos do Senhor dos Exércitos." S. Tia. 5:4.

10. Pretendendo aumento de salário, que fazem muitos trabalhadores?

Organizam-se em classes, entram em greve etc.

Embora estes meios possam conseguir bons resultados por algum tempo, amenizando provisoriamente a situação, contudo não eliminam o mal, nem resolvem o caso de maneira definitiva. O mal tem raízes profundas; está no coração humano, e coisa alguma, a não ser a conversão — uma mudança do coração e dos sentimentos — pode eliminá-lo. A luta entre o capital e o trabalho é inevitável e irreprimível, enquanto existirem no mundo o pecado, o egoísmo. E perto do fim esta luta se tornará mais e mais intensa, porque então o pecado terá atingido o mais alto grau.

11. Indicam as Escrituras que haverá violência nesta luta?

"Ai daquele que multiplica o que não é seu! (até quando) e daquele que se carrega a si mesmo de dívidas! Não se levantarão de repente os que te hão de morder? e não despertarão os que te hão de abalar? e não lhes servirás tu de despojo." Hab. 2:6 e 7.

12. Deseja Deus que Seus servos façam parte destas agremiações de classe?

"Não chameis conjuração, a tudo quanto este povo chama conjuração: e não temais o seu temor, nem tão pouco vos assombreis." Isa. 8:12.

13. A quem devemos temer e respeitar?

"Ao Senhor dos Exércitos, a Ele santificai: e seja Ele o vosso temor e seja Ele o vosso assombro." Isa. 8:13.

14. Que deve o povo fazer neste tempo?

"Sede pois, irmãos, pacientes até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia. Sede vis também pacientes, fortalecei os vossos corações; porque já a vinda do Senhor está próxima." S. Tia. 5:7 e 8.

15. Que mandamentos, sendo obedecidos, resolveriam pacificamente esta luta crescente e quase generalizada?

"Amarás o teu próximo como a ti mesmo." S. Mat. 22:39.

"Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros." Filip. 2:4.

"Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei- lho também vós, porque esta é a lei e os profetas." S. Mat. 7:12.  
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal