A Educação da Criança - Estudos Bíblicos Adventistas

Ir para o conteúdo

Menu principal:

A Educação da Criança

A Bíblia Responde > XVI – O Lar
A Bíblia Responde - Capítulo nº 16 - O Lar

1. Como devem os pais educar os filhos?

"Instrui ao menino no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele." Prov. 22:6. "E vós, pais, não provoqueis a ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor." Efés. 6:4.

2. Com que diligência devem os pais ensinar aos filhos a Palavra de Deus?

"E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as intimarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te." Deut. 6:6 e 7. Ver também Deut. 11:19.

3. Que elevado ideal deve ser posto perante os jovens?

"Ninguém despreze a tua mocidade: mas sê o exemplo dos fiéis, na palavra, no trato, na caridade, no espírito, na fé, na pureza." I Tim. 4:12,

4. Que exige Deus dos filhos?

"Honra a teu pai e a tua mãe." Êxo. 20:12.

5. Qual será um dos pecados de maior vulto dos últimos dias?

"Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos." II Tim. 3:2.

6. Por que reprovou Deus a Eli?

"Naquele mesmo dia suscitarei contra Eli tudo quanto tenho falado contra a sua casa: começá-lo-ei e acabá-lo-ei. Porque já Eu lhe fiz saber que julgarei a sua casa para sempre, pela iniquidade que ele bem conhecia, porque, fazendo-se os seus filhos execráveis, não os repreendeu." I Sam. 3:12 e 13.

7. Que atitude se deve ensinar aos jovens quanto aos idosos?

"Diante das cãs te levantarás, e honrarás a face do velho; e terás temor do teu Deus: Eu sou o Senhor." Lev. 19:32.

8. Quais são alguns dos bons frutos da devida educação dos filhos?

"Corrige a teu filho, e te fará descansar; e dará delícias a tua alma." Prov. 29:17.

9. Que acontecerá, caso seja o filho poupado à correção?

"A vara e a repreensão dão sabedoria, mas o rapaz entregue a si mesmo envergonha a sua mãe." Prov. 29:15. Ver Prov. 22:15.

10. Haverá perigo de protelar demasiadamente a correção?

"Castiga a teu filho enquanto há esperança." Prov. 19:18. Ver Prov. 23:13 e 14.

11. Acaso indica a devida disciplina falta de amor da parte dos pais?

"O que retém a sua vara, aborrece a seu filho, mas o que o ama a seu tempo o castiga." Prov. 13:24.

Assim escreve uma mãe cristã a respeito da importância da educação da criança: "Os filhos que se deixam chegar à idade adulta sem lhes disciplinar a vontade nem controlar as paixões, em geral, na vida posterior, seguem uma direção reprovada por Deus. A negligência dos pais quanto a disciplinar devidamente os filhos, tem sido fonte prolífera de mal em muitas famílias. Os jovens não têm sido corrigidos como deveriam. Os pais têm deixado de seguir a direção da Palavra de Deus nesse sentido, e os filhos têm tomado nas próprias mãos as rédeas do governo. A consequência tem sido conseguirem eles geralmente governar os pais, em vez de se acharem sob sua autoridade. As falsas ideias e uma afeição imprudente, mal dirigida, têm nutrido traços que tornaram os filhos desagradáveis e infelizes, amargurando a vida dos pais, estendendo ao mesmo tempo sua funesta influência de geração a geração. Toda criança a quem se consente seguir os próprios caminhos, desonrará a Deus e trará vergonha a seu pai e a sua mãe."

12. A quem castiga o Senhor?

"Porque o Senhor corrige o que o ama, e açoita a qualquer que recebe por filho." Heb. 12:6.

Aprendemos daí que toda correção infligida a uma criança deve sê-lo com amor, e que a justa disciplina de um filho é uma prova de amor.

13. Contra que mal se devem os pais guardar?

"Vós, pais, não irriteis a vossos filhos, para que não percam o ânimo." Col. 3:21.

A correção nunca deve ser aplicada com zanga nem ira, pois esta, por parte dos pais, incita o mesmo sentimento nos filhos. É bom orar com a criança antes de corrigi-la, e muitas vezes uma branda mas fiel instrução, admoestação e oração é tudo quanto é necessário para corrigir — é, na verdade a melhor educação que se possa ministrar. Em qualquer caso de perversidade, porém, de obstinação ou voluntária desobediência, a correção, seja ela qual fôr, deve ser mantida até que a criança se submeta à vontade e desejo dos pais. Melhor é, em geral, que a correção seja feita em particular, pois isto tende a conservar a própria dignidade da criança, elemento muito importante na formação do caráter. Nenhuma disciplina nem ensino deve ser ministrado com violência ou mau trato, ou com o intuito de quebrar a vontade da criança, mas antes, para dirigir a vontade, levá-la à devida submissão, e ao verdadeiro senso do que é direito e é dever.

14. Como são comparados os efeitos presentes, e resultados futuros do castigo?

"E na verdade, toda correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela." Heb. 12:11.

15. Que pergunta terá que enfrentar todo pai infiel?

"Onde está o rebanho que se te deu, e as ovelhas da tua glória?" Jer. 13:20.

Ditosos os pais que puderem dizer: "Eis-me aqui, com os filhos que me deu o Senhor." Ver Isa. 8:18.  
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal